Peritos Oficiais do Tocantins marcam presença na Conferência Internacional de Ciências Forenses - Interforensics 2021

08/11/2021 08/11/2021 14:26 45 visualizações

 

Esse evento que aconteceu entre os dias 02 e 05 de novembro de 2021, em Foz do Iguaçu-PR, tornou-se um dos maiores eventos de Ciências Forenses do mundo e o maior da América Latina, a leva a chancela e a expertise da Academia Brasileira de Ciências Forenses (ABCF).

Segundo a Superintendente da Polícia Científica, Aldenis Bezerra Cavalcante que estava presente no evento para reuniões dos Dirigentes da Polícia Científica - CondPC, foram 4 dias de uma programação rica e muita troca de conhecimento e informações, compartilhadas por profissionais na perícia criminal, pesquisa científica, ambiente jurídico e indústria.

Durante a reunião do CondPC foi recebido a visita do Secretário Nacional de Segurança Pública, Coronel da PM do DF Carlos Renato Machado Paim, o qual ressaltou a importância do Conselho de Dirigentes da Polícia Científica na elaboração de normativas referente as atividades da polícia científica dos Estados, bem como reafirmou a parceria da SENASP para com os Estados na compra de equipamentos e cursos para polícia científica. Foi recebido também o assessor forense do CICV (Comitê Internacional da Cruz Vermelha) no Brasil, Sr . Frederico Mamede que solicitou a colaboração efetiva dos Estados com a política nacional de pessoas desaparecidas.

A Superintendente da Polícia Científica destacou que a Secretaria de Segurança Pública do Tocantins fomenta a cooperação acadêmica científica entre as Instituições de Ensino Superior e os órgãos de segurança pública e apoia projetos voltados à formação de recursos humanos qualificados, à pesquisa científica e ao desenvolvimento tecnológico nas áreas de Segurança Pública e Ciências Forenses.

A perita oficial Odontolegista Georgiana Ferreira Ramos, que também estava presente no evento e apresentou dois trabalhos oralmente na sala da Conferência Internacional de Antropologia Forense, no dia 05/11/2021. Em sua primeira palestra, a perita falou sobre o seu estudo com o objetivo de avaliar a presença de microrganismos na polpa dentária após a morte, com vistas a estabelecer parâmetros que possam orientar os peritos, nas situações em que a estimativa do tempo de morte se fizer necessária.

Já na apresentação do 2° trabalho, a perita e o analista de sistemas do IML-TO, Paulo de Sousa Lima, apresentaram um relato prático do uso da aplicação web IDforense, desenvolvido no IML do Tocantins, que auxilia a identificação de cadáveres por meio do confronto de dados. A ferramenta desenvolvida se mostrou prática, rápida, eficaz e de baixo custo, já que restringe o universo de supostas pessoas desaparecidas, direcionando as investigações. Na prática, graças a ferramenta três pessoas que estavam desaparecidas foram identificadas no IML, destaca Georgiana.

Conferências setoriais

Foram debatidos vários temas acadêmicos e profissionais, como a atividade pericial, tecnologias, pesquisas, meio ambiente, medicina legal, Antropologia Forense, odontologia legal, genética forense, investigação criminal, elucidação de crimes, corrupção e pessoas desaparecidas.

“Além de palestrar, tivemos a oportunidade de conhecer outros colegas, no qual trocamos muitas experiências. Além disso, foi um momento de realizar contatos e de fortalecer as ligações entre as instituições periciais”, destaca Georgiana.

Fonte: ASCOM SINDIPERITO