Perito oficial Murillo Queiroz Moreira apresenta trabalho inovador sobre Incêndio em sistemas fotovoltaicos na Conferência Internacional de Ciências Forenses Inter Forensics

01/09/2023 27/09/2023 14:16 439 visualizações

Da Ascom

Uma pesquisa científica exposta em Pôster com o tema ‘Incêndio em sistemas fotovoltaicos: uma abordagem sobre os Modos de Falha de Autoria’, do Perito Oficial do Tocantins, Murillo Queiroz Moreira, de José Alberto Silva de Sá e Cindy Stella Fernandes, da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará, Superintendência de Polícia Científica - TO, Universidade do Estado do Pará foi apresentado na Conferência Internacional de Ciências Forenses Inter Forensics, em Brasília. O evento aconteceu entre os dias 28 e 31 de agosto. 

Com enfoque na Perícia Oficial, incêndio, sistemas fotovoltaicos, os autores do trabalho buscam realizar um review dos modos de falhas que podem propiciar a ocorrência de um incêndio em tais sistemas como meio de subsidiar a análise do Perito de local de incêndio. Eles também, abordam no trabalho, sobre os sistemas de geração fotovoltaica (GFV) de energia elétrica, constituídos de diversos componentes, e sobre o seu dimensionamento, instalação, operação e manutenção que requerem conhecimentos especiais.

Segundo os autores, quando da ocorrência de um incêndio que envolve diretamente um sistema GFV, é necessário conhecer os modos de falhas que podem propiciar o surgimento de agente ígneo para realizar o levantamento pericial adequado à investigação do fato. A inobservância de tais conhecimentos propicia riscos de ocorrência de sinistros diversos, como choque elétrico e incêndios.

Objetivos e métodos

O objetivo do trabalho, conforme informado pelos autores, é mapear os modos de falhas possíveis que podem ocasionar incêndios em sistemas fotovoltaicos para subsidiar o trabalho pericial. Já o método, trata-se de uma pesquisa bibliográfica que realizou coleta de dados em 14 publicações, entre os anos de 2012 e 2021 utilizando como palavras-chave: fire, photovoltaic systems, sendo utilizadas as bases de dados Portal de Periódicos da Capes, Scopus e Agências de Energia de países como Estados Unidos da América e Reino Unido.

Como resultado, o procedimento metodológico permitiu a criação de uma tabela orientativa sobre os modos de falhas possíveis propiciadores de fonte ígnea para casos em que sistemas fotovoltaicos sofrem incêndios. E concluiu- se, considerando, as particularidades de um sistema GFV, que a tabela orientativa pode auxiliar o trabalho de Perícia em local de incêndios envolvendo tais sistemas por meio do conhecimento dos modos de falha passíveis de gerar uma fonte ígnea.